top of page

Usucapião Extrajudicial: Aspectos Legais e Procedimentais

Atualizado: há 2 dias





O presente artigo tem como objetivo quanto aos aspectos legais e procedimentais da usucapião extrajudicial, analisando sua importância como alternativa eficiente para a regularização de propriedades. Serão abordados os requisitos, as etapas do procedimento e as recentes atualizações legislativas e jurisprudenciais relacionadas ao tema.


A usucapião extrajudicial, regulamentado pela Lei nº 13.105/2015 (Código de Processo Civil), tem se apresentado como um instrumento facilitador para a regularização de propriedades. Esse procedimento, que dispensa a intervenção do Poder Judiciário, estabelece um caminho mais ágil e desburocratizado para a obtenção da propriedade por usucapião.


2. Requisitos do Usucapião Extrajudicial


Para a realização da usucapião extrajudicial, é necessário que sejam atendidos os requisitos gerais da usucapião, como a posse mansa, pacífica e ininterrupta do imóvel por determinado período de tempo, a ausência de oposição de terceiros e a comprovação de justo título. Além disso, é imprescindível que o imóvel esteja devidamente registrado no cartório competente.


3. Procedimento Extrajudicial


O procedimento da usucapião extrajudicial se inicia com a elaboração de uma ata notarial, lavrada pelo tabelião de notas. Essa ata tem o objetivo de verificar a presença de todos os envolvidos e a concordância com o pedido de usucapião. Tal documento servirá como título a ser apresentado no cartório de registro de imóveis, onde será realizada a análise e efetivação da usucapião.


4. A Importância da Atuação do Tabelião de Notas


O tabelião de notas exerce um papel de extrema relevância no procedimento extrajudicial da usucapião. Cabe a ele verificar a correta documentação apresentada, a manifestação da vontade dos interessados e a existência dos requisitos legais necessários. Além disso, o tabelião tem o poder de recusar o pedido de usucapião caso faltem elementos legais e deve registrar essa recusa em ata notarial.


5. Atualizações Legislativas e Jurisprudenciais


A jurisprudência tem se debruçado sobre importantes questões relacionadas a usucapião extrajudicial, buscando a interpretação e a aplicação correta da lei. Dentre essas discussões, destacam-se a dispensa de anuência do cônjuge ou companheiro, a comprovação da posse e a análise da documentação. A consolidação dos entendimentos jurisprudenciais tem contribuído para a segurança jurídica e a efetividade da usucapião extrajudicial.


Conclusão:


A usucapião extrajudicial tem se mostrado uma alternativa viável e eficiente para a regularização de propriedades, desde que sejam obedecidos os requisitos legais e procedimentais. Através da atuação do tabelião de notas, o processo é simplificado, garantindo celeridade e segurança jurídica. A harmonização dos entendimentos jurisprudenciais tem contribuído para a consolidação dessa ferramenta importante no contexto da regularização fundiária.



13 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page